Fundição por Baixa Fusão

Muito conhecida entre os profissionais de bijuterias esse processo difere um pouco do utilizado na confecção de joias em ouro ou prata.

A peça-modelo (piloto) é usada para formar a borracha vulcanizada. Nesse processo a borracha tem a forma circular (diferente do processo para joias) e os modelos são dispostos na borda dessa circunferência. Canais condutores são formados desgastando a borracha já vulcanizada (endurecida). Na “Baixa Fusão” o próprio molde (borracha vulcanizada) servirá de “berço” para a deposição do metal. Na Joalheria a borracha vulcanizada dará origem à peça em cera a qual é inserida num tubo com revestimento (gesso) e posteriormente “transformada” em metal.

A borracha do processo de “Baixa Fusão” pode produzir várias peças sem sofrer danificações.

Por força centrífuga o metal líquido é injetado nos discos de borracha, preenchendo os vãos das peças que estão nas bordas.

Não é preciso dizer que o ponto de fusão das ligas metálicas usadas nesse processo não pode ser muito alto (como o da prata e ouro), por isso o nome: “Baixa Fusão”.

Depois de prontas as peças são retiradas dos moldes circulares e passam pelo processo de acabamento com eliminação de rebarbas e polimento.

Que tal fazer um curso?

Assuntos similares