Dourado e prateado: tendência forte que privilegia as joias

É com alegria que vejo surgir e permanecer essa tendência em acessórios que prestigia a Joalheria.
Afinal, existe algo mais dourado ou prateado do que joias?

O ouro é um metal “nobre”, não está sujeito à oxidação. Em muitas culturas é associado ao Sol assim como a prata é associada à Lua. O ouro está ligado ao fogo e a prata à água.
A prata sofre com a oxidação desde que unida ao cobre (a tradicional liga de joias em prata).

Para Cleópatra, a enigmática rainha do Egito, o ouro era também um poderoso tratamento de beleza. Uma máscara de pó de ouro era aplicada em seu rosto para deixá-lo radiante.

No Cristianismo ortodoxo, o ouro simboliza a luz divina. Seus ícones têm sempre o fundo dourado.

Antigas seitas indicavam o uso peças de ouro junto ao corpo para afastar feitiços.

A prata também foi usada com essa finalidade; não nos esqueçamos de que apenas balas de prata podem matar lobisomens.

Alguns povos impediram o uso do ouro por parte de cidadãos comuns; ele era exclusividade de nobres e reis. Tutankamon, o faraó menino, ordenou que seu túmulo fosse recoberto com ouro. Os egípcios acreditavam que o nobre metal tinha o poder de manter a energia espiritual para o pós-morte.

É prateada a cor do “cordão” que, segundo parapsicólogos, liga o corpo material aos corpos astrais. Esse cordão se origina no umbigo.

Até mesmo a Medicina já empregou o ouro como medicamento. Usado no tratamento da artrite-reumatoide foi substituído por técnicas e elementos mais modernos. Também foi usado como medicamento na cura da lepra.

O ouro já foi alimento (e ainda o é entre os chineses). Nas cozinhas chinesas é comum ver uma moeda de ouro no fundo da panela de arroz.

Os índios norte-americanos (assim como os chineses) acreditavam no poder do ouro em curar doenças mentais. Os xamãs ferviam a água com ouro e a utilizavam como tratamento desses males.

A Alquimia é uma antiga ciência que procurou a todo custo transformar alguns metais básicos em ouro e prata para obter a Pedra Filosofal.

O ouro já foi considerado a quintessência das forças terrenas.

Há um antigo ditado que diz: “Falar é prata, Calar é ouro!”

Ouro e Prata. Elementos de brilho, luz, força, riqueza e poder.

Bibliografia e fontes

Dicionário de Magia e Esoterismo
Nevill Drury – Editora Pensamento

Enciclopédia de Conhecimentos Esotéricos
Alfredo Nieva – Editora Professor Francisco Valdomiro Lorenz

Dicionário Ilustrado de Símbolos
Hans Biedermann – Editora Melhoramentos

Publicação

Artigo originalmente publicado no site JoiaBr

Autor(a): Márcia Pompei

ver perfil e ler outros artigos

Que tal fazer um curso?

Assuntos similares