Cristais: no auge da moda

Vamos esclarecer!

Cristal de Rocha é um mineral que pertence ao grupo do Quartzo.

A esse grupo pertencem também a Ametista, Aventurina, Citrino, Olho-de-falcão, Prásio, Quartzo olho-de-gato, Quartzo fume, Quartzo rosa, Olho-de-tigre, entre alguns outros.

Cristal de Rocha nada tem a ver com o cristal produzido pelo homem, aquele vidro límpido em cuja composição entram a sílica, óxido de chumbo e potássio.

Cristal de Rocha é um produto da Natureza, que leva milhões de anos para ser produzido.

pente para cabelo - Jessica F.
pente para cabelo – Jessica F.

Outro uso frequente da palavra cristal refere-se ao sistema cristalino das gemas. Ou seja, os átomos, íons e moléculas que compõem a pedra estão arranjados geometricamente formando um retículo regular. Isso faz com que a superfície externa do mineral adquira uma forma bastante típica. São vários os sistemas cristalinos e cada um deles tem eixos e ângulos próprios. Por isso é comum ouvir dizer: “cristal de rubi”, “cristal de esmeralda”, etc.

Há algumas estações, eles podem ser vistos nas mais belas joias. A nova geração de designers tem apostado firme nessa gema tão límpida.
Mas quartzos com diversos tipos de inclusões também estão bem cotados.

O Cristal é concebido nas entranhas da mãe-Terra – o ser humano no ventre da mulher. O Cristal desenvolve-se nessas entranhas para depois aflorar à superfície. O homem cresce no útero materno até a hora do nascimento, quando vem à superfície da vida humana. Cada Cristal é único, não há outro igual. O mesmo acontece com o homem. Quantas semelhanças!!!

E não para por aí. O Quartzo possui uma organização em espiral que segue a mesma proporção matemática encontrada na espiral do DNA da célula.

anel em prata c/ cristal lapidado - M. Pompei
anel em prata c/ cristal lapidado – M. Pompei

O nome deriva do grego krystallos, que significa gelo. Aquele povo acreditava que essa gema era a luz cósmica congelada vinda do Olimpo, residência dos Deuses, para a Terra.

As mais antigas lendas sobre os Cristais nos levam a Atlântida. Foram utilizados como instrumentos de telepatia, meio de comunicação com antepassados universais. Seus habitantes usavam a gema como gerador de energia para cidades inteiras. O uso irresponsável e incorreto dessa energia teria sido o causador da destruição daquela civilização.

A tradição conta que os sábios de Atlântida “guardaram” os mais elevados conhecimentos em cristais nas entranhas da terra, sabendo que no momento certo essa informação viria à tona nas mãos das pessoas corretas.

O Cristal de Rocha é considerado o símbolo místico do espírito. Essa associação está relacionada à transparência desse material.

No Sufismo, corrente mística de origem árabe-persa, o Cristal é muito utilizado. Essa linha sustenta que o espírito humano é uma emanação do divino, assim como no Bramanismo e Lamaísmo.

coleira em prata com cristal - Sandra Xavier
coleira em prata com cristal – Sandra Xavier

Na simbologia cristã, o cristal puro que reflete os raios do sol é um símbolo de Maria, mãe de Jesus.

Entre diversos grupos xamânicos essa gema é considerada objeto de poder.

Uma lenda Viking fala das grandes aventuras desse povo que desbravou mares utilizando como ferramenta a “pedra de luz”, o Cristal. Sua luminosidade colorida apontava a direção a seguir, como uma bússola.

Quanto conhecimento, quanta Vida nesse elemento tão puro. Quão pequenos somos! Quanto a aprender!

Teorias dizem que nos primórdios da vida do homem os Cristais regulavam o campo eletromagnético da Terra para que os espíritos humanos pudessem encarnar.

Existe uma tradição esotérica sobre o Cristal de Rocha que o classifica como uma forma permanente de gelo. O gelo que não derrete. Feiticeiros da Nova Guiné e Austrália invocavam a chuva portando pedaços de Cristal de Rocha em seus rituais. Curiosamente vimos acima que a origem da palavra “Cristal” significa “Gelo”.

Já foi muito usado como amuleto por diversas culturas. Entre os povos antigos da Mesopotâmia era costume colocar pequenos pedaços de Cristal de Rocha dentro de cilindros entalhados. Esses objetos, que eram selados, serviam tanto como amuleto quanto como brasão para seu possuidor.

Na vasta Bibliografia esotérica há relatos de pessoas descrevendo seu efeito hipnótico, além da menção às suas propriedades elétricas e fosforescência.

Bastante conhecida é a “Bola de Cristal”. Esse elemento místico também foi utilizado por tribos de índios americanos. Os anciãos da aldeia utilizavam grandes cristais límpidos para ver o futuro. Chamavam-nos: “Cristais que veem”.

Atualmente a Bola de Cristal pode ser usada por médiuns para visualizar a aura da pessoa refletida ali.

Já entre índios mexicanos era comum acreditar que aquele que levasse uma vida correta teria sua alma guardada no interior de um cristal.

Caveiras esculpidas em Cristal foram encontradas em ruínas dos Maias. A perfeição com que foram modeladas desafia os mais recentes processos tecnológicos.

O Feng Shui o usa para equilibrar ambientes frequentados pelo homem.

É a pedra daqueles que nasceram sob o signo de Aquário.
Aquário é um signo associado à Magia. Astrólogos indicam como seu regente Urano, o Mago.

Estamos no início da tão esperada “Nova Era”, a Era de Aquário. Propõe-se agora uma mudança quanto à forma de pensar e agir. É necessário que cada indivíduo consiga desvencilhar-se de crenças, ideologias e conceitos ultrapassados. Eles sufocam a força da Vida, travam o crescimento, a evolução espiritual. O Cristal de Rocha está relacionado a tudo isso. Sua tarefa é a de ajudar o ser humano nessa “virada” dando-lhe coragem e estímulo.

Os cristais de Quartzo possuem 6 faces que simbolizam seis dos chakras. O sétimo é representado pela terminação, a coroa, que liga o indivíduo ao infinito.

O Quartzo tem a fascinante habilidade de vibrar sua energia em todas as frequências de cor. Ele funde a pureza da luz branca com elementos do plano físico criando belas cores. Essa propriedade facilita a vibração dos nossos chakras, num perfeito alinhamento com a cor correspondente. Tons mais escuros, nesses centros de energia, são diluídos pela alta vibração do Cristal.

Luz e Cor facilitam o processo de cura.

Cristais límpidos provam que a matéria pode atingir a perfeição física, eles contêm e refletem a luz branca. Simbolizam o alinhamento da matéria (homem) com a harmonia do Cosmos. Sua pureza está “impressa” em cada molécula e átomo.

Usar um mineral como esse possibilita o contato com energias perfeitas e elevadas. O resultado disso pode ir desde a melhora de uma dor de cabeça até a solução de um problema grave que nos causava desespero. Ele “limpa” a mente, a alma e corpo físico.

Quando são vistas inclusões num Quartzo parece que existem galáxias, mundos, dentro da gema. Na verdade, isso nos mostra que existem mundos dentro de mundos e que a Criação é ilimitada, imensurável.

Cristal e Homem, um só destino: unir-se à consciência cósmica para gerar o Bem no plano material.

Ao desenhar, produzir ou usar uma joia com Cristal há uma mistura de energias. É necessário consciência e respeito!

Bibliografia e fontes

Gemas do Mundo
Walter Schumann – Editora Ao Livro Técnico

Dicionário de Magia e Esoterismo
Nevill Drury – Editora Pensamento

Dicionário Ilustrado de Símbolos
Hans Biedermann – Editora Melhoramentos

Uso Mágico das Pedras Preciosas
W. B. Crow – Hemus Editora

As Propriedades Curativas dos Cristais e das Pedras Preciosas
Katrina Raphaell – Editora Pensamento

Cristais e Minerais – Guia Completo
Isabel Seidl & Y. Bevilaquia – Novo Milênio Editora

 

 

Publicação

Artigo originalmente publicado no site JoiaBr

Autor(a): Márcia Pompei

ver perfil e ler outros artigos

Que tal fazer um curso?

Assuntos similares